Vasculhando o site da ANA_Agência Nacional de Águas

Luxo e sustentabilidade, combinam?
23 de julho de 2019
ECOERA e A Moda Pela Água, de mãos dadas com a causa sustentável
25 de julho de 2019
Mostrar todos

Vasculhando o site da ANA_Agência Nacional de Águas

O movimento A Moda Pela Água se propõe a entender o melhor possível sobre a água e tudo o que envolve o ecossistema dela. Por isso, de tempos em tempos, levantamos informações sobre os principais órgãos públicos que se relacionam com a água e foi assim que chegamos até a ANA – Agência Nacional de Águas.

Convidamos você para mergulhar com a gente no site da autarquia e descobrir como, quando, onde e porque são feitas as leis que regulamentam as águas brasileiras e o que podemos fazer para acompanhar de perto eventos como secas, enchentes e acessar outras ferramentas de monitoração.

Em sua “Carta de Serviço ao Cidadão” a ANA explica quem ela é e apresenta para o consumidor sua missão, visão, negócio e valores. Vamos espiar?

A Agência é uma entidade federal que implementa a Política Nacional de Recursos Hídricos, integra o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh). Foi criada pela Lei nº 9.984, de 17 de julho de 2000, é uma autarquia sob regime especial, com autonomia administrativa e financeira, vinculada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA).

  • Missão: Implementar e coordenar a gestão compartilhada e integrada dos recursos hídricos e regular o acesso a água, promovendo o seu uso sustentável em benefício da atual e das futuras gerações.
  • Negócio: Uso sustentável da água.
  • Visão: Ser reconhecida pela sociedade como referência na gestão e na regulação dos recursos hídricos e na promoção do uso sustentável da água.
  • Valores: Compromisso, transparência, excelência técnica, proatividade, espírito público.

Na home page do site da ANA encontramos as quatro linhas de atuação da Agência:

Regulação

Regula o acesso e o uso dos recursos hídricos de domínio da União, que são os que fazem fronteiras com outros países ou passam por mais de um estado, como, por exemplo, o rio São Francisco (…).

Monitoramento

É responsável por acompanhar a situação dos recursos hídricos do Brasil. Coordena a Rede Hidrometeorológica Nacional que capta, com o apoio dos estados e outros parceiros, informações como nível, vazão e sedimentos dos rios ou quantidade de chuvas (…).

Aplicação da lei

Coordena a implementação da Política Nacional de Recursos Hídricos, realizando e dando apoio a programas e projetos, órgãos gestores estaduais e à instalação de comitês e agências de bacias (…).

Planejamento

Elabora ou participa de estudos estratégicos, como os Planos de Bacias Hidrográficas, Relatórios de Conjuntura dos Recursos Hídricos, entres outros, em parceria com instituições e órgãos do poder público.

Assista ao vídeo “A Leia das Águas” que explica super bem como essas 4 linhas de atuação funcionam no dia a dia.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=4&v=bH08pGb50-k

Porém, para nós do AMPA, que estamos envolvidos com a causa da água e o seu uso responsável – principalmente na indústria da moda – a linha de atuação “MONITORAMENTO” é a mais interessantes, porque possibilita ficar de olho e acompanhar como andam tratando os nossos rios, afluentes, bacias e reservatórios. E o melhor é que dá para fazer isso on-line, em tempo real, região por região.

Conheça a seguir algumas ferramentas de acompanhamento da ANA.

SALA DE SITUAÇÃO

A Sala de Situação da ANA monitora e analisa a evolução das chuvas, dos níveis e da vazão dos principais rios, reservatórios e bacias hidrográficas do Brasil.

O mais impressionante é que se você clicar na Sala de Situação da região, vai encontrar diversos tipos de boletins em tempo real das mais diversas regiões do país. Baseadas nas 12 bacias hidrográficas, a Agência Nacional das Águas, divide os sistemas em 12 principais, como São Francisco, Paraíba do Sul e Hidrovia Tietê, por exemplo; além de 12 outros sistemas menores, como Furnas, Paranaíba e Alto Paraguai, entre outros.

Veja o boletim do Sistema Cantareira no momento em que esse post foi escrito:

Todas as informações são compartilhadas por meio de boletins, servindo de suporte para a decisão das autoridades responsáveis pela gestão de secas e inundações.

Existem ainda outros mecanismos de monitoramento, chamados Hidroweb – um acervo de dados hidrológicos/ Telemetria- que são os dados em tempo real/ SAR – que acompanha os reservatórios e Hidrosat – que são monitoramentos via satélite. Tudo on-line, real-time.

Ou seja, para ser um Guardião da Água é importante a gente se munir de informações concretas sobre a situação dos nossos sistemas hidrográficos. Além de acompanhar suas variações para atuar junto da cadeia de produção da moda de maneira consciente e atualizada.

Uma causa é forte pelo seu conceito e bandeira. Mas fica ainda mais forte quando os seus ativistas têm nas mãos o poder da informação. Bora acompanhar os trabalhos da ANA e ficar de olho nos nossos rios!

 

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

USE A SUA VOZ PARA PROVOCAR MUDANÇAS NA MODA!

Preencha o formulário e descubra como você pode ajudar a MODA a reduzir seu consumo de água!
Faça parte dessa causa!